PM tem corpo carbonizado em Cruz das Almas; Sobe para 10 número de militares mortos em 2017

Fonte: Jean Mendes

PM tem corpo carbonizado em Cruz das Almas; Sobe para 10 número de militares mortos em 2017

Crédito da Foto: ilustrativa/Alberto Maraux/SSP

O sargento da reserva da Polícia Militar, Edvaldo Souza Fonseca, foi sequestrado e morto no município de Cruz das Almas, a 145 km de Salvador. A informação foi confirmada ao Aratu Online nesta segunda-feira (10/4) pelo delegado adjunto da cidade, André Luiz Piedade. O crime foi registrado no sábado (8/4).

“Já estamos investigando e a principal suspeita é que tenha sido latrocínio [roubo seguido de morte]. O cachorro dele foi assassinado e a casa foi completamente revirada. Além disso, o veículo do PM também sumiu”, conta o delegado. A Polícia Civil acredita ainda que, depois do roubo, Edvaldo foi assassinado e carbonizado.

“Uma ossada humana foi encontrada na zona rural de Cruz das Almas na manhã de domingo. Algumas evidências, como parte do crânio exposta, nos levou a acreditar que seja realmente o corpo do PM. Isso deve ser confirmado apenas pela esposa dele, que vai fazer o reconhecimento no IML”, finaliza André.

Com este, sobe para dez o número de militares assassinados em toda a Bahia somente em 2017. O último caso aconteceu no bairro da Fazenda Grande do Retiro, em Salvador. Eric Oliveira Santos, lotado na Companhia Independente de Policiamento Tático (CIPT/Rondesp Central), estava a bordo de uma motocicleta com um amigo quando foi surpreendido por uma quadrilha armada, na sexta-feira (7/4). Ambos morreram na hora.

LEIA MAIS: MAIS UM: Polícia encontra segundo suspeito de assassinar PM e apreende arsenal

O assassinato de policiais que mais ganhou repercussão aconteceu em Bom Jesus da Lapa, Oeste baiano. Os soldados Gilberto Lemos Silva Júnior, 28 anos, e Everton Oliveira de Santana, 26, foram sequestrados e mortos por assaltantes de banco no momento que tentavam impedir o roubo no final da noite de um domingo, 22 de janeiro.

Além do alto número de policiais, a estatística sobe para dez quando inclui-se outro braço do Estado, os bombeiros. O cabo Ademon Gomes de Santana foi assassinado na cidade de Barreiras no dia 9 de janeiro, quando parou para atender uma suposta ocorrência e foi confundido com outro homem alvo dos bandidos. Além dele, outro agente da mesma corporação foi morto dois meses depois na mesma cidade.

LEIA MAIS: SEM DEFESA: Bombeiro militar é assassinado a tiros em Barreiras; É o segundo caso de 2017

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuonline.com.br/aovivo, na página facebook.com/aratuonline e também pelo youtube.com/portalaratuonline.