POLÊMICA: Por acordo descumprido, sindicato promete recolher ônibus durante Carnaval; Entenda!

Fonte: Diego Adans

Crédito da Foto: Reprodução internet

O impasse está instaurado. O sindicato dos Rodoviários de Salvador pretende, caso não haja uma solução, alterar o horário de circulação dos coletivos que irão rodar pelas ruas da capital baiana durante o Carnaval. Segundo Tiago Ferreira, secretário de formação política do sindicato dos Rodoviários, o possível cenário pode ocorrer por falta de acordo com a prefeitura, em relação às gratificações. No novo horário, os ônibus seriam recolhidos a partir das 18h.

“Desde o ano passado já tínhamos acertado com a prefeitura qual seria o valor de gratificações. Estava acertado a quantia de R$ 1,5 milhão para toda a categoria. Na época, comunicamos à categoria e estava tudo ok. Aí, agora, na semana do Carnaval, falam que não vão pagar mais este valor e, sim, R$ 800 mil. A insatisfação é geral. Por isso,a direção do sindicato definiu rodar apenas das 6h às 18h “, afirma Ferreira, que, por sua vez, mostra-se “aberto a diálogo com a prefeitura”.

“Não queremos causar confusão. Longe disso. Mas queremos que o acordo seja honrado. E o que uma diferença de R$ 700 mil irá impactar no montante que a prefeitura destina ao Carnaval? Em nada. Não acredito que o prefeito vá se ‘queimar’ à toa… não ter ônibus rodando à noite no Carnaval”, diz.

Em comunicado à imprensa, a Secretaria de Mobilidade afirmou que “está mediando a negociação entre rodoviários e empresários de ônibus de Salvador para tentar evitar qualquer paralisação no período do Carnaval”. “A Secretaria esclarece que em 2014 foi ofertada gratificação de R$ 600 mil à categoria; em 2015, esse valor foi de R$ 700 mil; e, este ano, as empresas propuseram negociação de R$ 800 mil. Ao longo do dia, a Prefeitura irá se reunir com a categoria e empresários para discutir a situação”, completou.

Porém, até o meio da manhã desta terça-feira(2/02), não houve nenhuma tipo de negociação ainda. Pelo menos é o que garante Ferreira. “Até agora, 11h, nada de conversa com o sindicato dos Rodoviários”, concluiu.

No vídeo abaixo, o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Hélio Ferreira, faz um pronunciamento.

Reforço

Antes de ser instalada a polêmica, a prefeitura havia informada nesta segunda-feira (2/02), que a frota de ônibus em Salvador “será reforçada em 30%”. “O sistema funcionará, durante a folia momesca, com 2.615 veículos convencionais e 163 micro-ônibus do Subsistema de Transporte Coletivo Complementar (Stec).

No total, serão 400 linhas funcionando durante a festa, sendo 215 delas noturnas (entre 21h e 5h). Os passageiros, no entanto, terão que desembarcar nas avenidas Centenário, Anita Garibaldi e Reitor Miguel Calmon para seguir em direção aos circuitos oficiais”.