Polícia encontra veículo que pode ter sido utilizado em assalto a banco no Conde

Fonte: Da redação

Crédito da Foto: reprodução/Facebook

Um veículo que pode ter sido utilizado em um assalto a banco no município de Conde, a 190 km de Salvador, no dia 02 de junho, foi encontrado pela polícia na noite da última terça-feira (30). Segundo o titular da delegacia do município, André Silva Santos, o carro, modelo Hilux, estava em um matagal na localidade conhecida como Costa Azul. O delegado destacou ainda que a caminhonete foi roubada no município de Umbaúba dias antes do assalto e as características são iguais às do veículo utilizado na ação criminosa.

Santos contou ainda que foram encontradas marcas de pneus de motocicletas no local. “Tudo indica que eles [criminosos] abandonaram o veículo no matagal e fugiram nas motos”, destacou . O outro veículo utilizado no assalto, um Tucson preto, pertencia ao gerente da agência bancária e foi incendiado no dia do assalto.

O assalto
Dezesseis homens invadiram o município do Conde na manhã do dia 02 de junho, e assaltaram uma agência do Banco do Brasil. Durante a ação, a quadrilha efetuou disparos durante 20 minutos causando terror na cidade. Os tiros atingiram veículos que estavam estacionados e também a delegacia. Cinco pessoas foram levadas como reféns pelo grupo.

Segundo um morador da cidade, que não quis se identificar, os criminosos estavam encapuzados e fortemente armados e atiraram pra cima para intimidar a população. Os bandidos ficaram alguns minutos na agência e saíram levando o gerente do banco e mais quatro reféns, alguns deles amarrados aos carros.

Armamento
O armamento utilizado pelos bandidos foi apresentado pela polícia na última quinta-feira (25). Foram encontrados dois fuzis, duas carabinas e munições de diversos calibres, carregadores, espoletas explosivas, coletes antibalísticos, brucutus.

O material, encaminhado ao Departamento de Polícia Técnica (DPT), foi encontrado enterrado em um milharal, na zona rural de Mulungu do Morro, no dia 19. A propriedade está em nome de Antônio José de Souza, o “Toninho”, que está sendo procurado pela polícia.