Polícia identifica mulher morta com tiro no pescoço no Trobogy; principal suspeito segue foragido

Fonte: Da redação

A polícia identificou a mulher assassinada com um tiro no pescoço na manhã desta sexta-feira (8), no Trobogy. Trata-se de Ekelânia Faro de Menezes. O principal suspeito é o seu namorado, o policial militar Edson dos Santos Trindade, 37 anos, que segue foragido.

Segundo a assessoria da Polícia Civil, testemunhas já foram ouvidas pelo delegado Marcelo Sansão, titular da 2ª DH/Atlântico, responsável pelas investigações. Entre elas está um amigo de Edson, que informou ter recibo uma ligação do PM, na qual ele teria dito que a morte de Ekelânia foi um acidente.

O casal cursava faculdade de Direito e tinha iniciado o relacionamento há poucos meses. Durante a madrugada, moradores do Conjunto Residencial Trobogy acionaram a polícia após ouvirem disparos no local.

Uma equipe da Polícia Militar foi acionada, mas quando chegou à residência, já encontrou Ekelânia morta. O corpo permanecia no Instituto Médico Legal (IML) até o fechamento desta matéria

Em nota, a corporação lamentou o fato. O soldado Edson está lotado a Base Comunitária de Segurança do Nordeste de Amaralina.