Greve é encerrada após Prefeitura de Salvador e Sindicato dos Servidores Públicos fecharem acordo

Fonte: Da redação

Os servidores públicos municipais de Salvador aceitaram a proposta de reajuste salarial da Prefeitura e encerraram a greve. Após as mesas de negociação com os representantes sindicais conduzidas pelo secretário de Gestão (Semge), Alexandre Pauperio, o reajuste ficou fixado, com base na recomposição da inflação, em 6,5% retroativo a maio. O auxílio-alimentação terá aumento equivalente à porcentagem do reajuste salarial. A proposta anterior era de 6,41% de forma escalonada, sendo a primeira parcela em 3,7%, retroativa a 1º de maio, e 2,71% a partir de dezembro.

Para os agentes comunitários de saúde e os agentes de combate às endemias, o valor do reajuste foi de 13,9% retroativo a maio, passando o salário base de R$692,08 para R$788. A proposta final da Prefeitura também garante a retomada do abono de R$ 100 para os agentes de copa e cozinha e a implantação do ponto eletrônico em todas as unidades de saúde até o fim do ano, bem como a criação da comissão para discussão das condições de trabalho e processo de reforma dessas unidades.

Além destes itens, ficou acordado que será criada uma comissão para estudo de implantação da Gratificação de Regime Especial de Trabalho para a categoria dos guardas municipais e extensão da Gratificação de Emergência para os técnicos de enfermagem lotados nas urgências móveis e fixas, no percentual de 20%. O pagamento dos salários será realizado a partir da compensação das horas não trabalhadas em modelo a ser definido pelos órgãos e entidades da administração.

“Agradecemos a compreensão dos servidores neste momento em que o cenário econômico exige cautela e impõe limitações orçamentárias por parte da Prefeitura. Continuamos defendendo que o diálogo é a única forma de solucionarmos as demandas de forma sustentável pois, o servidor público motivado é fundamental para o funcionamento dos serviços públicos”, declarou Pauperio.