Protesto dos caminhoneiros: em Salvador, veículos continuam parados na Via Expressa

Fonte: Da Redação

Crédito da Foto: Reprodução / TV Aratu

Cerca de 200 caminhoneiros estão com atividades paralisadas e realizam protestos desde a manhã de ontem (24), no Porto de Salvador. Eles estacionaram os seus veículos em um trecho que vai da Companhia das Docas do Estado da Bahia (Codeba), no bairro do Comércio, seguindo pela rota de caminhões da Via Expressa Baía de Todos os Santos, atingindo a região da Baixa de Quintas, na capital baiana.

O movimento é parte de uma manifestação nacional que já atinge 12 estados brasileiros. Os caminhoneiros reivindicam redução nos preços dos combustíveis, aumento no valor do frete de mercadorias e, em alguns casos, como em Salvador, ele reclamam de falta de estrutura para trabalhar.

aratuonline greve caminhoneiros salvador2

Foto: Reprodução / TV Aratu

Na manhã desta quarta-feira (25), a reportagem da TV Aratu apurou que nenhuma carreta está entrando ou saindo do Porto da cidade, onde os serviços de carga e descarga estão inoperantes. Entre as cargas verificadas nos caminhões parados estão frutas, remédios e produtos químicos.

Desde que o protesto começou há cerca de uma semana, manifestantes já realizaram bloqueios em rodovias, além da Bahia, nos estados do Pará, Ceará, Mato Grosso, Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Além da redução no preço do diesel, do pedágio e tabelamento dos fretes, os trabalhadores do segmento pedem a sanção, por parte da presidente Dilma Rousseff, de mudanças na legislação que flexibilizem a jornada de trabalho.

Preocupado com o impacto político e econômico do bloqueio das rodovias, o governo marcou uma reunião para esta quinta (26) no Palácio do Planalto, para discutir a situação com os caminhoneiros e empresas de transporte.