Quarto ato público dos servidores municipais da saúde acontece nesta quarta-feira

Fonte: Da redação

Em greve desde o dia 11/06/2015, os trabalhadores e trabalhadoras da saúde de Salvador, realizam quarto ato da categoria nesta quarta-feira (17) servidores  que já marcharam até a Lapa, à Prefeitura e pela Vitória/Barra levarão suas reivindicações para a região do antigo Iguatemi. A assembleia seguida por um novo ato público,está prevista par iniciar-se às 08h.

No entendimento do movimento grevista há intransigência e descaso da Prefeitura ante a situação da saúde em Salvador. As negociações se arrastam sem uma proposta que contemple as perdas salariais e que reverta o aumento das arrecadações em investimentos que qualifiquem a rede de serviços de saúde, melhorando as condições de trabalho, aumentando o número de postos de saúde, convocando os profissionais concursados que faltam e melhorando a assistência à população soteropolitana. O reajuste oferecido pelo secretário de Gestão, Alexandre Paupério – 6,41%, dividido em duas vezes – não contempla as categorias profissionais em greve.

Comparam a proposta oferecida pela administração ACM Neto com o reajuste que o prefeito promoveu no seu próprio salário – o aumento foi de mais de 70%. Em nota, qualificam essa atitude como “a velha política da farinha pouca, meu pirão primeiro”, frente ao aumento do custo de vida decorrente da inflação. Afirmam que as ameaças de cortes de ponto não irão desmobilizá-los – que a greve é um direito dos trabalhadores e, também, um instrumento de luta por mais direitos. E que, mesmo sendo profissionais responsáveis, comprometidos com seus trabalhos, do jeito que está a saúde não dá para continuar, é preciso lutar por melhorias.