RESPOSTA RÁPIDA: Preso suspeito de assassinar segurança com 23 tiros em Cajazeiras

Fonte: Da redação

RESPOSTA RÁPIDA: Preso suspeito de assassinar segurança com 23 tiros em Cajazeiras

Crédito da Foto: divulgação/Polícia Civil

O homem identificado como José Antônio Lisboa, conhecido como “Neto”, de 25 anos, apontado pela Polícia Civil como autor da morte do segurança Uelinton Oliveira Santos, 32, foi preso nesta quinta-feira (8/6). O crime aconteceu na última terça-feira (6/6) no bairro de Cajazeiras XI, em Salvador.

LEIA MAIS: CAJAZEIRAS 11: Homem é morto a tiros dentro de carro; Autores do crime ocupavam outro veículo

Neto foi localizado por policiais do Pelotão de Emprego Tático Operacional (PETO) da 47ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Pau da Lima) na localidade conhecida como Moscou, no bairro de Castelo Branco. Os agentes chegaram ao suspeito após informações de que ele estaria vendendo drogas no local.

A polícia informou que, ao perceber a chegada dos militares, Neto tentou jogar o material em uma casa, mas foi preso. Com ele foram apreendidos 115 pinos de cocaína, 83 pedras de crack, uma caderneta de anotações e R$ 123.

Apresentado no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Neto, que já tem passagem por tráfico, nega a participação na morte do segurança, mas segundo a titular da 2ª Delegacia de Homicídios (2ª DH/Central), Ana Cristina Oliveira, há indícios de que ele e mais duas pessoas estejam envolvidas no crime.

“Já colhemos imagens de câmeras de seguranças próximas do local do crime e estamos analisando. Isso ajudará a provar a participação de Neto no homicídio de Uelinton”, explicou Ana Cristina. Neto foi flagranteado por tráfico e associação ao tráfico e está à disposição da Justiça.

CONFIRA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS DESTA QUINTA-FEIRA (8/6):

O CRIME

Uelinton foi morto depois de deixar a filha na escola. Ele estava dirigindo o próprio carro, um modelo Uno, na cor preta, quando foi surpreendido por um veículo de dados ignorados, que parou ao seu lado.

Segundo relatos de testemunhas, um dos passageiros desembarcou e efetuou disparos contra o segurança. Foram contabilizadas 23 perfurações de uma pistola 9 mm. A Polícia Civil acredita que traficantes tenham cometido o crime por acreditar que a vítima passava informações para a polícia.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuonline.com.br/aovivo e no facebook.com/aratuonline.