RETROSPECTIVA: Relembre os principais fatos que marcaram o universo esportivo em 2017

Fonte: Diego Adans

Crédito da Foto: César Galvão / Aratu Online

 “Adeus, ano velho… Feliz Ano Novo! Que tudo se realize no ano que vai nascer… Muito dinheiro no bolso, saúde pra dar e vender”. A emblemática canção de Simone ilustra o final de um ciclo e o recomeço de um novo.

Durante os últimos 12 meses, o mundo e o Brasil passaram por crises, controvérsias, avanços e debates: delações premiadas, possíveis bombas norte-coreanas, escândalos, aposentadorias e conquistas esportivas permearam 2017.

Nesta terça-feira (26/12), o Aratu Online inicia uma série de quatro reportagens mostrando a retrospectiva 2017. Todas estão divididas em quatro temas: esportes, celebridades, política e notícias em geral.

Na primeira reportagem você verá que 2017 ficará guardado pelo quase. A quase queda do Vitória à Série B e pela quase classificação do Bahia à Libertadores. E teve muito mais… 2017 foi marcado como o ano em que Usain Bolt, um dos maiores atletas da história, se despediu das pistas.

O mundo inteiro também acompanhou a vitória épica de Floyd Mayweather no combate da década. Em campo, Corinthians e Grêmio foram os grandes campeões do país. Já a Seleção Brasileira foi a primeira a carimbar vaga para a Copa do Mundo 2018, na Rússia.  E não para por aí.

Em todas as séries, você acompanhará o mês a mês, de janeiro a dezembro. Não perca e…BOA LEITURA!

JANEIRO

Após pouco menos de dois meses de ‘pausa’, o ano começou agitado para Bahia e Vitória. De volta à elite nacional, o Tricolor de Aço fez sua primeira partida em 2017 em solo estrangeiro. Pois é… o time então sob o comando de Guto Ferreira participou da Florida Cup, no Estados Unidos.

Porém, o desempenho no torneio amistoso de preparação para a temporada não foi nada tranquilo, tampouco favorável. Em dois jogos, o  Bahia somou uma derrotada por 1 a 0 para o Estudiantes, da Argentina, e um empate sem gols com o Wolfsburg, da Alemanha.

No Campeonato baiano, a sorte foi melhor. O Bahia começou com o pé direito no estadual. O Esquadrão de Aço bateu o Jacobina por 2 a 0. Já o Vitória mostrou em sua estreia, que não deixaria escapar a chance de faturar o bicampeonato do certame. Mesmo fora de casa, o Leão levou a melhor sobre a Juazeirense: 2×1.

FEVEREIRO

Neste mês, o futebol também se sobressaiu. Desta vez, porém, o americano. Pois é.. os fãs da bola oval puderam  acompanhar o quinto título do New England Patriots. Na ocasião, o marido da modelo Gisele Bundchen foi um dos responsáveis pela virada histórica e conquista no Super Bowl.

Aos 39 anos, Tom Brady quebrou o recorde de mais passes completos por um quarterback (43) e mais passes para jardas (466) em uma final da NFL. Em seu quinto título, o quarterback ainda recebeu o prêmio de MVP em Super Bowl pela quarta vez e entra na lista dos esportistas com mais destaque do ano.

MARÇO

O mês começou muito ruim para o Bahia. De uma só vez, o time azul, vermelho e branco perdeu a invencibilidade na temporada e acabou eliminado na Copa do Brasil. O time de Guto Ferreira voltou a mostrar fragilidade fora de casa e acabou derrotado pelo Paraná por 2×0.

Por outro lado, a Seleção comandada por Tite fez história na noite do dia 29 e contou com a ajuda do Peru para carimbar a vaga no Mundial do ano que vem. Após vencer o Paraguai por 3 a 0, o Brasil somou oito vitórias seguidas nas Eliminatórias Sul-Americana e garantiu vaga na Copa do Mundo de 2018 com quatro rodadas de antecedência.
O Brasil foi a primeira seleção classificada para o Mundial na Rússia, que será marcada por grandes ausências, a exemplo das seleções da Holanda e da tetracampeã Itália.

ABRIL

Depois de eliminar o Bahia, o Paraná foi, mais uma vez, carrasco dos baianos. Desta vez, os paranaenses eliminaram o Vitória em duas partidas e se qualificaram para disputar as oitavas de final da Copa do Brasil.

A equipe paranista, que havia vencido por 2 a 0 a confronto de ida, em Salvador, segurou um empate sem gols no Durival de Britto. Eliminado, o Vitória voltou suas atenções para a semifinal do Campeonato Baiano e também da Copa do Nordeste, onde foi encarar o arquirrival, Bahia.

MAIO

 

O título baiano de 2017  foi do Vitória. Depois de um empate por 1 a 1 no jogo de ida, na Fonte Nova, o time rubro-negro segurou o Bahia no Barradão lotado, e com o empate por 0 a 0 e a vantagem por conta da melhor campanha, acabou ficando com a taça do Estadual.

O título, o 29º do clube rubro-negro, ainda veio de forma invicta, algo que não acontecia desde 2005, quando o Vitória também superou o tricolor na decisão. Uma cena lamentável, porém, foi registrada no clássico.

Dois torcedores do Vitória foram baleados na Via Regional, no bairro de Cajazeiras, quando estavam a caminho do Barradão. Além disso, o ônibus que transportava a delegação do Bahia para o estádio foi recebido com pedradas na chegada à praça esportiva. O veículo ficou com o vidro trincado, mas nenhum jogador se feriu.

 

Fazia tempo. Muito tempo…. Porém, após 15 anos, o Bahia voltou a conquistar a Copa do Nordeste, principal competição regional do país. Na Arena Fonte Nova, o Tricolor bateu o Sport por 1 a 0, com gol marcado por Edigar Junio e fez a festa da torcida nas arquibancadas. O público pagante foi de 40.739 pessoas, com renda de R$ 1.620.453,50.

NOVO REVÉS

Deixando o futebol de lado…. ainda não foi desta vez que o Brasil reconquistou o cinturão mais nobre do MMA. Radicado na Bahia, o catarinense Júnior Cigano bem que tentou, mas não foi páreo no ‘acerto de contas’ com o campeão Stipe Miocic: nocaute no 1º round e o título dos pesos pesados ainda ficou nas mãos do norte-americano com descendência croata.

Foi em maio, também, que o técnico Guto Ferreira deixou o Bahia para assumir o Internacional. Ironicamente, o treinador durou apenas seis meses no comando do Colorado – foi demitido em novembro. Atualmente, ele foi sondado pelo Sport, porém recusou o convite para assumir o time pernambucano.

JUNHO

Esqueça milho, licor, rojão, quadrilha…. o mês do São João foi marcado pelas lutas. E, nos ringues, os baianos fizeram bonito no boxe. Para se ter ideia, em suas estreias nas categorias profissionais, Adriana Araújo, Robenilson de Jesus e Wallace Arcanjo venceram seus respectivos adversários.  Medalha de bronze nos Jogos de Londres 2012, Adriana, de 35 anos, venceu Elaine Albuquerque por decisão unânime dos juízes no peso super-leve – até 63,5 kg-.

Na categoria pena (até 57kg), Robenilson, de 29 anos, medalha de bronze no Pan-Americano de Guadalajara, no México, em 2011, levou a melhor sobre Claudinei Divino por decisão unânime (59/55, 60/54, 59/55). O terceiro baiano no ringue foi Wallace Arcanjo, 29 anos. Depois de 15 anos no boxe amador, que rendeu títulos brasileiro e Pan-Americano, ele não deu chance para Douglas Andrade na categoria meio médio (até 66 kg). ​

Já no Ultimate Fighting Championship (UFC), principal torneio de Artes Marciais Mistas do mundo -, o mês foi de decepção. Quem o diga o então campeão José Aldo. Depois de retomar o título dos penas em 2016 ao bater Frankie Edgar, o carioca  ganhou a oportunidade de defender o cinturão no Rio de Janeiro, contra Max Holloway, campeão interino. Após dois rounds de superioridade, Aldo sucumbiu e foi nocauteado pelo havaiano na frente de seus fãs.  (Em dezembro, Aldo voltaria a lutar novamente contra Hollaway. O final foi parecido com o do primeiro encontro entre eles, com o havaiano nocauteando outra vez no terceiro round).

 

É PENTA!

O Golden State Warriors escreveu mais um capítulo da história da NBA. Pelas mãos de Kevin Durant, eleito o MVP das finais, a equipe se tornou pentacampeã com a vitória por 129 a 120 sobre o Cleveland Cavaliers, em Oakland, e não só retomou a coroa de LeBron James como completou a melhor campanha de 70 anos de playoffs ao vencer 16 jogos e perder apenas um. Uma campanha sem poréns, que coloca a franquia em condições de se tornar uma dinastia. Agora, os Warriors estão empatados com o San Antonio Spurs, com cinco conquistas, atrás de Boston Celtics (17), Los Angeles Lakers (16) e Chicago Bulls (6).

 JULHO

MAIS UM CAPÍTULO NA HISTÓRIA…

O tenista Roger Federer ganhou o troféu de Wimbledon pela oitava vez e se tornou o maior campeão da história do torneio. A campanha de 2017 foi perfeita: o suíço não perdeu nem sequer um set. Na decisão, superou o croata Marin Cilic: 6-3, 6-1 e 6-4.

NOVA VIDA

Na primeira Liga Mundial sem a presença de Bernardinho, a Seleção Brasileira foi vice-campeã. Na final, contra a França, a derrota veio por 3 sets a 2, devido ao show de N’gapeth. Lucarelli foi eleito o melhor ponteiro da competição; Wallace, o melhor oposto.

AGOSTO

Neste ano de 2017, alguns esportistas foram vítimas de hackers ao terem fotos nuas vazadas na internet. O caso mais emblemático foi o do golfista Tiger Woods, que teve imagens suas e da ex-namorada, a esquiadora Lindsey Vonn, publicadas em um conhecido site que divulga celebridades nuas. O celular dela foi hackeado e era lá onde as fotos estavam. Woods e Lindsey ficaram juntos por quase três anos, quando se separaram em maio de 2015.

No mesmo mês, Usain Bolt, o homem mais rápido do mundo, despediu-se das pistas. Na última prova, o revezamento 4x100m masculino no Mundial de Londres, o jamaicano sentiu cãibras e não conseguiu cruzar a linha de chegada. O Raio tem oito medalhas olímpicas de ouro.

O Paris Saint-Germain (PSG) acertou, após mais de duas semanas de idas e vindas, o pagamento da multa de 222 milhões de euros (821 milhões de reais) ao Barcelona pela multa rescisória de Neymar e confirmou a contratação do atacante brasileiro.

O camisa 10 da Seleção Brasileira assinou contrato com o PSG até 30 de junho de 2022, antes do início da Copa do Mundo do Catar. O jogador de 25 anos foi apresentado durante uma sexta-feira (4/8), em Paris, no estádio Parc des Princes. Tratou-se da contratação mais cara da história do futebol.

Na luta do dinheiro, venceu o “Money”. Contra tudo e contra todos, o pugilista Floyd Mayweather cumpriu o que prometeu. Com uma performance dominante a partir do quarto round, o americano venceu (no dia 27) por nocaute técnico, a 1m05s do décimo assalto, Conor McGregor e manteve a invencibilidade no boxe profissional.

Voltando após dois anos de aposentadoria, o americano não se importou com as vaias na T-Mobile Arena, estudou o adversário nos quatro primeiros rounds, quando foi atacado, e daí em diante ditou o ritmo contando com o cansaço do irlandês. Ainda em cima do ringue, Floyd, aplaudido, anunciou que estava definitivamente aposentado após voltar a nocautear, o que não acontecia desde 2011, contra Victor Ortiz.

Aposentado desde 2015, o pugilista Floyd Mayweather é considerado um dos maiores nomes da história do boxe, tendo 50 lutas e 50 vitórias. Em 2017, retornou aos ringues para enfrentar o lutador do UFC Conor McGregor. Na ocasião, Mayweather recebeu 100 milhões de dólares. O norte-americano de 40 anos venceu o irlandês.

SETEMBRO

SOLTA O BRAÇO, ROBSON

O brasileiro Robson Conceição ampliou o seu cartel de vitórias e de invencibilidade no boxe profissional. Campeão olímpico na categoria peso leve nos Jogos do Rio, em 2016, ele superou Carlos Osorio, da Nicarágua, em luta disputada nos Estados Unidos, em Tucson.

Dessa vez, a vitória de Robson Conceição foi definida por desistência do seu adversário. Robson venceu todas as lutas realizadas como profissional. Além da vitória ele somou três nocautes e um triunfo por decisão de pontos. O baiano, que tem contrato com a Top Rank, segue sedimentando sua trajetória rumo à disputa pelo cinturão.

LEOA COM TUDO

Não foi do jeito que Amanda Nunes esperava, mas a brasileira manteve o cinturão do peso galo feminino no UFC 215, no Canadá. A campeã fez uma luta sem grandes emoções no evento principal da noite, mas venceu Valentina Shevchenko em decisão dividida dos jurados.

OUTUBRO

CADEIA NELES

A prisão de Carlos Arthur Nuzman, ex-presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), foi o principal momento da luta contra a corrupção no esporte nacional. Também foi preso Coaracy Nunes, da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos. Enquanto isso, Marco Polo Del Nero, da Confederação Brasileira de Futebol, foi suspenso do cargo enquanto seu antecessor, José Maria Marin, acabou sendo julgado nos Estados Unidos.

MARATONA CIDADE DE SALVADOR

Em outubro, a Aratu se consolidou como emissora oficial e fez a cobertura da tão aguardada e esperada Maratona Cidade de Salvador, que reuniu mais de três mil atletas profissionais e amadores entre dois cartões postais da capital baiana: o Farol da Barra e o Jardim de Alah. Ao todo, 35 profissionais participaram da transmissão (ao vivo) pelo facebook do Aratu Online.

LEIA MAIS: EXCLUSIVO: Aratu transmite Maratona Cidade de Salvador no próximo domingo

JOGO FEIO

O último clássico Ba-Vi do ano tinha tudo para ser uma festa bonita. Tinha…. Pois é, se dentro de campo tricolores e rubro-negros fizeram uma partida bastante disputada, que acabou com o triunfo azul, vermelho e branco por 2 a 1. Fora dele o cenário foi outro. Do banco de reservas, veio a informação: um jogador do Vitória teria chamado o jogador do Bahia de “macaco”.

Inicialmente furioso e depois chorando, Renê deixou o gramado sem falar com jornalistas. Saiu cabisbaixo de campo. O responsável pelo ato racista foi o atacante colombiano Santiago Tréllez, que deixou o gramado sem dar entrevistas e não quis se posicionar sobre o ocorrido. Após ser enquadrado no artigo 243-G do Código Brasileiro de Justiça Desportiva e julgado pela Quarta Comissão Disciplinar do STJD, foi absolvido por suposta injúria racial.

LEIA MAIS: LAMENTÁVEL: No BA-VI, Renê Júnior revela ter sido chamado de macaco, mas não vai dar queixa

 É TETRA !!!
Na Fórmula 1,  apesar de ter terminado o GP do México em nono lugar, o britânico Lewis Hamilton faturou seu quarto título mundial em 2017. Na ocasião, Hamilton encerrou o campeonato com 56 pontos de vantagem na liderança. O inglês entrou no seleto grupo dos pilotos que conquistaram quatro títulos na mais importante categoria.

Antes dele, apenas Vettel e Alain Prost conquistaram essa quantidade de títulos – e só Juan Manuel Fangio, com cinco, e Michael Schumacher, com sete, tem mais conquistas.

Durante a temporada, o britânico acumulou nove vitórias e quebrou uma série de recordes: tornou-se o piloto que mais conquistou pole-positions na Fórmula 1 e quebrou o recorde de Schumacher como o piloto que mais vezes subiu ao pódio. Hamilton estreou na F1 em 2007, já disputando o título.

A COPA É NOSSA!
Em outubro, o anúncio de uma grande novidade no esporte nacional. A maior competição regional do Brasil, agora, é da TV Aratu. Em 2018, a Copa do Nordeste será transmitida ao vivo e com exclusividade em TV aberta pela afiliada do SBT na Bahia.

Ao todo, serão 16 equipes dos nove estados da região, quatro arenas de Copa do Mundo, clubes com mais de 15 milhões de torcedores, sete representantes nas séries A e B do Campeonato Brasileiro, além de milhões de reais em premiação para o campeão. Números maiúsculos do torneio mais importante do primeiro semestre e o preferido dos baianos.

LEIA MAIS: #ACOPAÉNOSSA: TV Aratu transmite Copa do Nordeste em 2018 e já tem estreia marcada
QUASE… NAS MARATONAS AQUÁTICAS

Nem Ana Marcela, nem Allan do Carmo. Os dois baianos não conseguiram o título do Circuito Mundial de Águas Abertas, após a disputa da última etapa, no dia 21 de outubro, em Hong Kong.

Mas ambos garantiram o vice-campeonato do circuito. Ana Marcela ainda abocanhou o título de melhor atleta do ano de 2017, segundo a FINA, a federação internacional da modalidade. O ano de 2017 ainda marcou a aposentadoria da única medalhista olímpica do Brasil nas maratonas aquáticas, Poliana Okimoto.

NOVEMBRO

O mês no qual o Rio Grande do Sul se esbaldou em festa…

De um lado, o Internacional ascendeu à Série A. Do outro, o Grêmio faturou seu terceiro título da Taça Libertadores. O Tricolor Gaúcho desbancou por 2 a 1 o Lanus, da Argentina.  Na época, a conquista gremista repercutiu não apenas no sul do país, mas, também, na Bahia…. melhor dizendo no Bahia. O título abrira mais uma vaga para brasileiros irem à competição continental em 2018. O título gremista rendeu uma vaga para outra equipe: o G-6 acabou virando G-8. Em campo, porém, o Bahia se mostrou ineficaz… e confirmou apenas presença na Copa Sul-Americana.

LEIA MAIS: Título do Grêmio na Libertadores faz torcedor do Bahia ainda ‘sonhar’ com torneio

Infelizmente, novembro foi o mês marcado por lembranças não tão boas. No dia 25, completou-se 10 anos da maior tragédia do futebol baiano. O Aratu Online fez  uma série especial para falar sobre os dez anos da tragédia na Fonte Nova, que resultou na morte de sete pessoas, no dia 25 de novembro de 2007.

Na época, os times Bahia e Vila Nova, então na terceira divisão do Campeonato Brasileiro, disputavam um jogo cujo empate levaria ao acesso à série B. Contudo, aos 35 minutos do segundo tempo, parte do piso da arquibancada no anel superior do estádio desabou e alguns torcedores caíram de uma altura de 15 metros, o equivalente a um prédio de cinco andares. Além das sete mortes, outras pessoas ficaram feridas no acidente.

LEIA MAIS: ÚLTIMO LANCE: “Sinto mais nada pelo clube”, diz sobrevivente de tragédia na Fonte dez anos depois

LEIA MAIS:ÚLTIMO LANCE: Ninguém foi punido pela Justiça na tragédia que deixou sete mortos na Fonte Nova

LEIA MAIS:ÚLTIMO LANCE: Famílias são indenizadas, mas se calam diante da tragédia na Fonte Nova

LEIA MAIS: ÚLTIMO LANCE: “Pode ter evitado algo maior”, diz Nonato sobre gol perdido dez anos após tragédia

Ironicamente, completou-se, em 2017, um ano de outra tragédia. Desta vez, a queda do voo com o time da Chapecoense, que deixou 71 mortos e seis feridos no dia 29 de novembro de 2016 na Colômbia.

LEIA MAIS: ‘VIDA QUE SEGUE’: Após um ano, familiares tentam superar a dor da tragédia da Chapecoense

Em novembro, o heptacampeonato brasileiro, enfim, virou realidade para o Corinthians. E com direito a muito sofrimento e virada, como a torcida alvinegra gosta. O time garantiu o sétimo título ao derrotar o Fluminense por 3 a ,1, em Itaquera, sob olhares de mais de 46 mil torcedores. Os gols do segundo troféu corintiano na temporada 2017 foram marcados por Jô, duas vezes em apenas dois minutos de intervalo, e Jadson.

LEIA MAIS: CORINTHIANS 3X1 FLUMINENSE: De virada, ‘Timão’ conquista seu heptacampeonato brasileiro

ADEUS…

Felipe Massa correu pela última vez no GP do Brasil de Fórmula 1, em Interlagos. Ele terminou a prova na sétima posição e quebrou o protocolo ao subir ao pódio para receber homenagem do filho. O país não terá nenhum piloto na categoria em 2018.

DEZEMBRO

No dia 4 de dezembro, após 38 rodadas, tricolores e rubro-negros encerram suas participações na Série A do Campeonato Brasileiro. No Barradão, em um jogo emocionante, Vitória e Flamengo tinham objetivos bem distintos para o duelo.

Enquanto os baianos buscavam se manter na primeira divisão, os cariocas queriam carimbar uma vaga na Libertadores. E a partida no Barradão teve um final emocionante. Com um gol de pênalti de Diego aos 50 minutos do segundo tempo, o time comandado por Reinaldo Rueda venceu de virada por 2 a 1 na 38ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Com o resultado, o Vitória era rebaixado. Porém, coube à Chapecoense livrar o Leão da degola. O time catarinense venceu o Coritiba por 2  a 1 e rebaixou o time paranaense. O Vitória acabou o certame em 16º, com 43 pontos.

Ainda em dezembro, o empresário Guilherme Bellintani foi eleito presidente do Bahia por cerca de 82% dos sócios no sábado, dia 9. A eleição começou pela manhã e foi encerrada horas mais tarde.

Bellintani representou a chapa “Bahia 3.1”, composta pelos grupos Revolução Tricolor, 100% Bahia, Simplesmente Bahia e Sou Bahia. Vitor Ferraz, diretor jurídico na gestão de Marcelo Sant’Anna, agora é vice-presidente.

Já no Vitória….

Ricardo David, 56 anos, foi eleito foi eleito presidente para comandar a gestão do clube em 2018/2019. Formado em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) ele foi diretor de Planejamento e Marketing do Vitória na gestão Raimundo Viana entre os anos 2014 e 2015. Tem como candidato a vice-presidente o empresário e advogado Chico Salles. Eles representam a chapa Ricardo Presidente.

O Campeonato Intermunicipal conheceu mais um campeão inédito. Desta vez, o grito de “é campeão!” foi da Seleção de Eunápolis. Fora de casa, os eunapolitanos ficaram no empate de 2 a 2 com a Seleção de Euclides da Cunha. Mas, no jogo de ida, Eunápolis não desperdiçou a chance de construir a história do título e goleou por 5 a 0. O troféu de campeão do Intermunicipal 2017 levou o nome do maior cantor de Reggae do Brasil, o baiano Edson Gomes.

 LEIA MAIS: É CAMPEÃ: Seleção de Eunápolis fatura inédito título do Intermunicipal
VICE

Após perder o título da temporada para John John Florence, Gabriel Medina admitiu que enfrentou dificuldades ao longo da temporada, principalmente em razão das oscilações no mar. Apesar disso, ele valorizou o ano e a conquista do vice-campeonato do Circuito Mundial.

2017 foi marcado por conquistas no esporte e já avisamos que 2018, ano de Copa do Mundo, promete. Amanhã, você confere aqui a retrospectiva sobre as celebridades. NÃO PERCA!

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuonline.com.br/aovivo e no facebook.com/aratuonline