Rosberg larga na pole do GP da Rússia. Brasileiros ficam fora do top 10

Fonte: Do Uol

Crédito da Foto: Reprodução

Nico Rosberg bateu o pouco tempo de pista nos treinos livres – e o susto com o acidente de Carlos Sainz Jr. horas antes da classificação – para fazer a pole position do GP da Rússia. Seu companheiro de Mercedes e líder do campeonato, Lewis Hamilton, vai largar em segundo, com Valtteri Bottas, da Williams, em terceiro.

Ambos os brasileiros foram eliminados ainda na segunda parte da classificação. Reclamando de tráfego em sua volta rápida, Felipe Massa se classificou apenas na 15ª colocação, igualando seu pior treino do ano, no Canadá, enquanto Felipe Nasr foi bem, superando o companheiro Marcus Ericsson e colocando a Sauber em 12º.

O treino foi disputado com um misto de tensão e alívio. Tensão pela falta de tempo de pista que os pilotos tiveram nesta que é apenas a segunda edição do GP da Rússia, com problemas em todos os treinos livres, e alívio pela notícia de que Carlos Sainz Jr., da Toro Rosso, não se feriu após forte acidente que acabou prematuramente com a sessão disputada horas antes do classificatório.

O espanhol não sofreu nenhuma lesão, mas vai passar a noite no hospital como precaução e não tem sua participação na corrida confirmada.

Q1
Com Sainz fora de combate, apenas quatro pilotos seriam eliminados na primeira parte do treino, o que levou algumas equipes a usar o tempo de pista para fazer pequenas simulações de corrida, uma vez que esta é a primeira vez que os pneus macio e supermacio serão utilizados em Sochi e todos tiveram pouca tempo de pista, primeiro devido ao diesel derramado no asfalto por um caminhão de serviço, pela chuva e pelo acidente do piloto espanhol.

Enquanto as Mercedes ficaram em primeiro e terceiro, mesmo usando os pneus macios, enquanto Bottas se colocou em segundo com os supermacios, na zona da degola sobrou para a dupla da Manor, Marcus Ericsson, da Sauber – eliminado no Q1 pela terceira vez seguida – e Fernando Alonso, da McLaren. O espanhol, que faz seu 250º GP neste final de semana, foi 0s4 mais lento que o companheiro Jenson Button, e vai largar na última fila do grid devido a uma punição pela troca de motor.

Q2
Nas primeiras tentativas, Rosberg repetiu a dose da primeira sessão e bateu o companheiro Hamilton. Já Felipe Massa errou sua primeira volta rápida e ficou sob pressão, pois demorou para ir à pista e se viu fora do top 10 ao abrir a segunda tentativa com menos de um minuto para o final da sessão. Enquanto isso, Valtteri Bottas mostrava o potencial da Williams, se colocando em terceiro, à frente das Ferrari.

O brasileiro não conseguiu passar, ficando a meio segundo da décima colocação, ficou de fora da classificação, a exemplo de Felipe Nasr. Massa vai largar em 15º e Nasr, em 12º. Por outro lado, Jenson Button, com a 13ª colocação, obteve sua melhor classificação desde o GP de Mônaco, em maio.

Q3
A exemplo do que ocorreu nas duas primeiras sessões, Rosberg foi três décimos mais rápido que Hamilton na primeira tentativa, com Bottas em terceiro e as Ferrari logo atrás – com Vettel à frente de Raikkonen. Além dos cinco, apenas as Force India de Hulkenberg e Perez tinham marcado tempos com quatro minutos para o final.

Como as temperaturas estavam baixas, os pilotos optaram por ficar na pista ao invés de trocar os pneus e fazer uma segunda tentativa, mas um erro impediu Hamilton de tentar roubar esta que é a terceira pole de Rosberg na temporada. O inglês, contudo, tinha feito um tempo bom o bastante para se manter em segundo, assim como Bottas, que não melhorou na última volta, mas não foi ultrapassado por Sebastian Vettel, que larga em quarto.

Completam o top 10: Kimi Raikkonen, Nico Hulkenberg, Sergio Perez, Romain Grosjean, Max Verstappen e Daniel Ricciardo. O GP da Rússia terá largada no domingo, às 8h.