Rui Costa toma posse e é oficialmente o novo governador da Bahia

Fonte: Da Redação

Crédito da Foto: Carol Garcia

O petista Rui Costa, eleito governador da Bahia no pleito do último mês de outubro, foi empossado no cargo, na manhã desta quinta-feira (1º). A cerimônia aconteceu na Assembleia Legislativa da Bahia e foi comandada pelo presidente da Casa, o deputado estadual Marcelo Nilo (PDT), que, também, empossou o vice-governador João Leão.

Em seu discurso de posse, Rui Costa agradeceu o apoio de correligionários e familiares e se emocionou ao lembrar-se dos ensinamentos e valores, adquiridos pelos pais. Com relação ao ex-governador Jaques Wagner, ele ressaltou a importância do companheiro em sua carreira política e na atual conquista.

Ainda em seu pronunciamento, Rui disse que um dos princípios fundamentais da sua gestão será promover a interiorização das ações, “alcançando, sobretudo, os baianos que residem nas regiões mais afastadas e carentes, onde o Estado deve chegar valorizando as identidades culturais e levando saúde, educação, segurança e desenvolvimento aos que mais precisam”.

O governador afirmou que o trabalho será de continuidade. “Tenho convicção de que estamos em um processo de transformação. Portanto, sobre essa base que já está plantada é que vamos construir novas mudanças e realizar novas conquistas, pois ainda temos muito que avançar. Podemos e vamos avançar”.

Entre as autoridades que participaram da cerimônia e compuseram a mesa, estiveram: o prefeito de Salvador ACM Neto; o Arcebispo Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger; a presidente da União de Prefeitos da Bahia, Maria Quitéria; além de representantes do TRE, Tribunal de Contas e Procuradoria Geral do Estado.

O novo governador foi eleito no pleito de 2014, com 54.53% dos votos válidos. Ele nasceu em 1963, na capital baiana, e se formou em economia pela Universidade Federal da Bahia (Ufba). Antes de ser escolhido para administrar o estado nos próximos quatro anos, Costa foi vereador de Salvador por duas vezes. No ano de 2007, assumiu o cargo de secretário de Relações Institucionais, três anos depois foi eleito deputado federal e, em 2012, nomeado secretário-chefe da Casa Civil da Bahia.