‘URGENTE’: Senado aprova impeachment de Dilma, e Temer será efetivado presidente do Brasil

Fonte:

Às 13h35 minutos foi proclamado o afastamento, em definitivo, de Dilma Rousseff da presidência da República. Do total de 81 senadores, 61 votaram a favor do Impeachment de Dilma. Já 20 foram contrários ao processo. Não houve abstenções.

A decisão abre caminho para que Michel Temer (PMDB) seja efetivado na Presidência da República até 2018. A posse de Temer deve ocorrer em rápida cerimônia no Senado ainda nesta quarta, mas o horário ainda não foi definido.

Dilma deve ter 30 dias para deixar o Palácio da Alvorada. Em sua defesa no Senado, a ex-presidente afirmou que não praticou irregularidades e que o impeachment é na verdade um “golpe de Estado” por ser motivado por razões políticas e por não ter existido crimes de responsabilidade em seu governo.

Esses argumentos foram repetidos na última segunda-feira (29/8) quando a petista passou 13 horas no plenário do Senado fazendo sua defesa, com um discurso pela manhã e respondendo questões dos senadores até o fim da noite.

*Com informações do UOL