Sesab diz que não foi notificada sobre zika Virus; metade dos casos apontou dengue

Fonte: Da redação

Crédito da Foto: Reprodução/Whatsapp

A Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab) afirmou na tarde desta terça-feira (05) que não foi notificada oficialmente pelos pesquisadores da Universidade Federal da Bahia sobre os casos de Zika Virus. O órgão considerou que em 50% das 500 amostras coletadas de pacientes com doenças exantemáticas ditas indeterminadas, o resultado foi positivo para dengue.

As amostras estão sendo avaliadas no Laboratório Central de Saúde Pública (LACEN), em Salvador, no laboratório da Fiocruz, no Rio de Janeiro e em um centro de estudos americano. Além da dengue, há resultados positivos para rubéola, sarampo e Parvovirus B19.

De acordo com a Sesab, “não podemos considerar que todas as manifestações de doenças exantemáticas sejam Zika Virus, que pertence ao gênero Flavivírus da família Flaviviridae, a mesma da febre amarela, febre do nilo, dengue e chikungunya, por exemplo”.

De 15 de fevereiro até 30 de abril de 2015, foram notificados 5067 casos de doenças exantemáticas indeterminada, sendo a maior concentração nos municípios de Camaçari (2.296); Salvador (1.051); Simões Filho (486); Jequié (396); Itiúba (222); Valença (66); Feira de Santana (40); Ruy Barbosa (31); Várzea do Poço (25); Ibiquera (21); Camamu (20); Una (19); Itacaré (17); São José da Vitória (16); Ponto Novo (14); Santo Antônio de Jesus (12); Filadélfia (10); Itatim (10) e São Felipe (10).