SIMÕES FILHO: Após execução de gêmeos, população incendeia ônibus e bloqueia avenida; Polícia é acusada das mortes

Fonte: Ricardo Belens

Crédito da Foto: Divulgação

A morte de duas pessoas em suposto confronto com a Polícia Militar resultou em um protesto na manhã desta terça-feira (24/5) em Simões Filho, Região Metropolitana de Salvador. Segundo as primeiras informações, duas vans e um ônibus escolar foram incendiados por populares inconformados com a operação da PM.

As vítimas foram os irmãos gêmeos Jonatas Caique Balbino Silva e Malisson Deivisson Balbino Silva, socorridos para o Hospital Municipal de Simões Filho, mas que não resistiram aos ferimentos e morreram.

As circunstâncias do atentato ainda não foram esclarecidas. A primeira versão apurada foi de que os seis homens, incluindo os gêmeos, teriam sido atingidos durante uma troca de tiros entre facções rivais. Outra versão dá conta de uma operação da polícia na localidade de Simões Filho I.

Segundo uma nota enviada pela assessoria da Polícia Militar na Bahia, policiais teriam trocado tiros com cerca de 15 homens armados na madrugada desta terça-feira, o que teria resultado na morte de dois destes indivíduos acusados de pertencerem ao tráfico de drogas.

Ainda segundo a nota, com os dois suspeitos foram apreendidos uma pistola, um revólver, uma espingarda de fabricação caseira, munições de diversos calibres, três coletes balísticos, um tablete de maconha, cinco pedras de crack, além de quatro relógios, dois celulares, duas correntes e a quantia de 1.117,00 reais.

De acordo com a polícia, neste momento, guarnições da 22ª CIPM e policiais da Rondesp Região Metropolitana de Salvador (RMS) reforçam a segurança da região. Por conta dos ataques, os rodoviários encerraram as atividades e ainda não estipularam horário de retorno.