SOB PROTESTOS: Mulher morta em ação policial no Lobato é sepultada na Quinta dos Lázaros

Fonte: Da Redação

Em clima de revolta e indignação, familiares e amigos de Vânia Machado, de 40 anos, participaram da cerimônia do seu sepultamento, na tarde deste domingo (24/4), no Cemitério das Quinta dos Lázaros, em Salvador.

Ela morreu na noite de sábado (23/4), após ser baleada na cabeça, na porta da casa onde morava no bairro do Lobato, durante uma ação da Polícia Militar. Muitos que foram prestar a última homenagem à Vânia vestiam uma camisa que tinha a sua foto impressa.

No cemitério, várias pessoas informaram à equipe da TV Aratu que é comum a PM fazer abordagens que colocam em risco a vida de pessoas de bem, no bairro do Lobato.

Na manhã deste domingo, familiares da vítima já haviam relatado ao Aratu Online que Vânia estava na porta de casa quando os agentes chegaram ao local atirando e tudo teria acontecido a poucos metros da 14ª Companhia Independente (CIPM), por volta das 22h.

Moradores do bairro pretendem realizar uma manifestação na manhã desta segunda-feira (25/4), quando pedirão providências às autoridades, buscando esclarecer a situação.

CONTRAPONTO

O comandante da 14ª CIPM, major Carlos Humberto Moreira, contesta a versão dos familiares da vítima. Ele frisa que “não se pode ainda atribuir a autoria dos disparos” e detalha toda a ação dos agentes. “Uma denúncia via Cicom [Centro Integrado de Comunicação] disse que estava tendo uma festa no local. Durante as abordagens, alguns homens correram, dando início a um confronto. Durante a troca de tiros, ela [Vânia] foi atingida”, destaca.

O comandante relata ainda que os policiais envolvidos no caso foram ouvidos na Corregedoria da corporação e suas armas foram recolhidas para perícia. O corpo de Vânia Machado foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) e será enterrado às 16h, no Cemitério da Baixa de Quintas. Na ação, ninguém foi preso.

Em nota, a assessoria da PM disse que a informação sobre Vânia ter sido atingida chegou ao conhecimento dos policiais cerca de uma hora depois da ação no Lobato. A nota esclarece ainda que uma outra mulher foi baleada durante o suposto confronto e foi encaminhada ao Hospital do Subúrbio.

LEIA TAMBÉM: Mulher é morta na porta de casa durante operação da PM no Lobato; Familiares dizem que ação foi acompanhada por equipe de TV