Suspeito de chefiar tráfico em Cajazeiras, integrante do Baralho do Crime é morto pela polícia

Fonte: Da redação

Crédito da Foto: divulgação/SSP

Mateus Gomes Teixeira, o “Índio”, processado por homicídio qualificado e suspeito de chefiar o tráfico de drogas em Águas Claras e Cajazeiras 6, foi morto na tarde desta terça-feira (21), após troca de tiros com policiais civis do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Segundo o DHPP, os policiais foram até o local, conhecido como Labirinto, em Águas Claras, para prender o suspeito, quando foram surpreendidos pelos disparos. Houve retaliação e Mateus foi atingido. Ele chegou a ser encaminhado ao Hospital Eládio Laserre, mas não resistiu aos ferimentos.

“Índio” era, desde a semana passada, o 10 de ouros no Baralho do Crime, ferramenta lúdica criada pela Secretaria da Segurança Pública, com as imagens dos bandidos mais procurados no Estado. Ele foi substituiu Antônio Dias de Jesus, o “Colorido”, 33 anos, preso em São Paulo, no dia 28 de junho, por policiais do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), no bairro Jardim São Carlos.