Suspeito de matar policial em Cajazeiras morre em troca de tiros com agentes da Rondesp

Fonte: Da redação

Após troca de tiros com a polícia, um dos suspeitos de envolvimento na morte no último domingo (17/7), do PM, Éder Cardoso de Oliveira, 39 anos, acabou sendo morto. A informação foi confirmada ao Aratu Online nesta terça-feira (19/7) pelo major, Agnaldo Ceita, comandante da Rondesp Central.

Segundo ele, unidades da Rondesp faziam ronda pelo bairro na área e foram informadas que um grupo de indivíduos armados estavam comemorando a morte do policial. Ao verificar a veracidade ou não do fato, os militares foram recebidos a tiros.

Na tentativa de se defender, os agentes acabaram atingindo um dos criminosos, que não teve sua identidade revelada. Posteriormente, o mesmo teria sido socorrido para o hospital Geral do Estado. Na unidade de saúde, no entanto, acabou sendo constatada sua morte.

“De fato, tratava-se de um dos suspeitos da morte do policial Éder Cardoso. O elemento era conhecido como ‘MC'”, ressaltou Ceita.

ENTERRO

O soldado da Polícia Militar Éder Cardoso de Oliveira foi enterrado na tarde desta segunda-feira (18/7), no Cemitério Bosque da Paz, no bairro de Nova Brasília. Na ocasião, dezenas de pessoas compareceram ao sepultamento. O soldado tinha 39 anos e fazia parte da Operação Gêmeos, unidade da PM especializada no combate a roubos e furtos em coletivos. Ele estava há 11 anos na corporação. O policial era casado e deixou uma filha de 5 anos.