Suspeitos de estuprar deficiente mental negam crime e dizem que tudo não passou de “brincadeira”

Fonte: Da redação

Dois suspeitos de estuprar um deficiente mental no dia 30 de janeiro deste ano, no município de Feira de Santana, prestaram depoimento na última terça-feira (16/2). De acordo com a titular da Delegacia para o Adolescente Infrator (DAI), Milena Siqueira, a dupla, que tem 16 e 20 anos, negou o crime. “Eles disseram que tudo não passou de uma brincadeira”.

Segundo Milena, os dois contaram que a suposta vítima compareceu a uma festa, na qual ficou embriagada após ingerir álcool. Eles então teriam gravado um vídeo, no celular dele, brincando com a situação. “Eles dizem que abriram vários preservativos e colocaram sobre o corpo do rapaz, mas que não houve abuso sexual”.

O homem foi submentido a exames realizados pelo Departamento de Polícia Técnica de Feira de Santana. A previsão é de que o resultado seja divulgado na próxima semana. “O resultado é fundamental para esclarecer o que, de fato, aconteceu. Estamos aguardando isto para finalizar o inquérito e enviá-lo à Justiça”, disse Milena.

Ambos permanecem em liberdade, já que não houve flagrante. Outras 10 testemunhas foram ouvidas pela polícia. A suposta vítima, que já havia prestado depoimento, mantém a versão do estupro.