TAQUITÁ: Saiba como a música passou de ‘azarona’ para forte candidata a ganhar o Carnaval

Fonte: Daniela Mazzei

Crédito da Foto: Nestor Carrera - Aratu Online

O leque de músicas que concorrem ao prêmio de melhor do Carnaval é marcado pela diversidade. Tem o pagode de Léo Santana, com Santinha, de Márcio Victor, com Mulheres no Poder, o Desafio do Manequim de É o Tchan, tem o Calcanhar de Prego da banda Vingadora e o axé das musas baianas Ivete Sangalo, com o Doce, e Cláudia Leitte, com o Taquitá, e muito mais.

Sensualidade é o que não falta na coreografia de ‘Taquitá’. Lançada no final do ano passado, a música chegou timidamente e demorou pra pegar na boca do povo. Mas isso até chegar o Carnaval…

Diferente das músicas de pagode que ganharam coreografias rebuscadas de grupos de dança, como o FitDance, o ‘Taquitá’ invade os circuitos da festa com um passo simples e ‘chiclete’, que qualquer despreparado é capaz de fazer. (Depois que você aprende a fazer, é praticamente impossível não repetí-lo toda vez que ouve a música).

E o que mais se vê nas ruas nesse Carnaval são os foliões fazendo o passinho com as mãos no ombro. Parece mesmo que isso era o que estava faltando para a música emplacar de vez.

Com esse ‘empurrãozinho’ da coreografia, o Taquitá passou do posto de ‘música azarona’ para uma forte candidata a ser a vencedora do prêmio de melhor música do Carnaval 2017.

O Aratu Online foi às ruas ouvir  a opinião dos foliões sobre o Taquitá.

Veja nos vídeos abaixo: 

Confira a pipoca, o bloco e o camarote dançando o Taquitá no último dia de Carnaval (28/2):

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos na página facebook.com/aratuonline e também pelo youtube.com/portalaratuonline.