TEATRO VILA VELHA: Programa de formação seleciona novos integrantes

Fonte: Da redação

Crédito da Foto: Divulgação

Nos próximos dias, a Universidade Livre do Teatro Vila Velha realiza seleção de participantes para o ‘Experimento 4.2: Leituras’, que vai se debruçar durante dois meses sobre diferentes camadas de leitura da obra Romeu e Julieta, de William Shakespeare. A peça estreia em dezembro deste ano, com encenação de Márcio Meirelles. Já a oficina de seleção acontece nos dias 12, 13 e 14 de abril, das 9h às 13h, e as inscrições, que começaram na sexta-feira (8/4), podem ser feitas no próprio Teatro na segunda-feira (11/4), das 15h às 18h.

O novo formato da Universidade Livre, inaugurado em 2016, permite que o processo de formação seja permeável, ou seja, novos integrantes podem participar do trabalho de montagem a partir de cada Experimento. No Experimento 4.1: Sonetos – cujo resultado será aberto ao público no Teatro Vila Velha, em 18 de abril, às 20h – o grupo trabalhou os poemas de Shakespeare, como forma de ter um primeiro contato com a linguagem do bardo inglês.

Já o Experimento 4.2, que acontece de 20 de abril a 14 de junho, busca investigar os diferentes níveis de leitura de ‘Romeu e Julieta’, passando pelas narrativas política, econômica, erótica, poética, simbólica, física e musical. “É um convite para quem estiver interessado em investigar as possibilidades do teatro no século XXI. A leitura de Romeu e Julieta parte de um lugar de um teatro político, que insere essa fábula na situação atual do Brasil”, comenta o diretor Marcio Meirelles.

Intercâmbio

Além de Meirelles, conduzirão os trabalhos durante o Experimento 4.2 os artistas Marcelo Jardim (canto), Marcelo Galvão (corpo e dança), Ridson Reis (percussão) e Anita Bueno (Yoga). Os participantes terão ainda momentos de intercâmbio com artistas locais e internacionais das áreas do teatro, dança, música e artes visuais.

Entre os artistas confirmados estão o grupo de percussão The Loop Lab (Australia), a artista visual Amanda Rocha (Bahia), além da figurinista Carolina Diniz (Bahia) e do coreógrafo Ahilan Ratnamohan (Australia), que vem a Salvador para participar do Vivadança Festival Internacional.

O Teatro Vila Velha é gerido pela Sol Movimento da Cena e é uma das 15 instituições apoiadas pelo programa Ações Continuadas a Instituições Culturais, iniciativa da Secretaria de Cultura do Estado (Secult), por meio do Fundo de Cultura da Bahia (FCBA).