Tensão na Mata Escura: Corregedoria da PM investiga auto de resistência que resultou na morte de dois homens

Fonte: da Redação

Crédito da Foto: Reprodução WhatsApp

Após ataques a dois ônibus em protesto pela morte de dois homens na noite desta quinta-feira (22), a Corregedoria da Polícia Militar irá investigar o ocorrido.

Segundo a Polícia Militar os dois bandidos foram baleados durante confronto com os policiais em uma operação. Hebert Silva dos Santos e Denílson Souza de Barros foram socorridos para o Hospital Roberto Santos, mas não resistiram aos ferimentos. Com os suspeitos a polícia encontrou dois revólveres calibre 38 Taurus, uma corrente de metal prata, 213 pacotinhos de cocaína e um boné.

O material apreendido foi encaminhado para a Corregedoria da Polícia Militar onde foi lavrado o auto de resistência. No primeiro momento a situação é considerada legítima pela PM, como não houve pessoas feridas vivas, a PM apura os fatos e se houver indícios de delito a corregedoria passa o caso para o Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) para apurar os dois homicídios.

Na manhã desta sexta-feira (23), dois coletivos das empresas Verdemar e Rio Vermelho foram incendiados por volta das 8h na entrada do bairro e o outro no Jardim Pampulha. Nos dois casos, os autores, ainda não identificados, mandaram os passageiros descerem dos veículos e, em seguida, apedrejaram e atearam fogo nos ônibus.