Três policiais militares são presos durante depoimento de ciganos que mataram comerciante

Fonte: Da redação

Os irmãos ciganos Evanilton e Fábio Ribeiro, de 32 e 40 anos, respectivamente, acusados de assassinar com vários tiros o empresário Ademir Martins dos Santos, 60, no feriado do dia 2 novembro, no Condomínio Planeta Água, em Barra do Jacuípe, foram apresentados à imprensa, nesta quinta-feira (12), no edifício-sede da Polícia Civil, na Praça da Piedade.

A delegada titular da 26ª Delegacia Territorial (DT/Vila de Abrantes), Danielle Monteiro, contou aos jornalistas os detalhes da investigação que levou às prisões dos irmãos, que tiveram os mandados de prisão temporária cumpridos, na quarta-feira (11). O delegado Omar Leal, do Departamento de Polícia Metropolitana (Depom), também participou da apresentação.

Fábio e Evanilton foram presos durante uma operação conjunta das polícias Civil e Militar, que reuniu equipes da 26ª DT/Abrantes, Coordenação de Operações Especiais (COE-PC), Rondesp/RMS, 52ª, 59ª e a 81ª Companhias Independentes de Polícia Militar (CIPMs).

No dia do crime, Walace Santos de Almeida, 36, e Roberta Oliveira dos Anjos Almeida, 31, filho e nora da vítima, ficaram feridos. Todos estavam a bordo do veículo Gol, de cor prata, pertencente a Ademir, que foi alvejado pelos ciganos. A mulher e a neta de seis anos do empresário, também estavam no veículo, mas não foram atingidas. A família, que mora em Salvador, foi aquele condomínio passar o feriado na casa de amigos.

A polícia investiga se os irmãos confundiram o veículo ocupado pela família com outro da mesma cor, que pertence um grupo de ciganos rivais que também estava hospedado no Condomínio Planeta Água. A perícia feita no local do crime recolheu mais de 30 estojos de munição para calibre 9 mm. Uma pistola com este calibre foi apreendida com Fábio e Evanilton e será periciada.

A 26ª DT está à procura de José Batista de Melo, tio de Fábio e Vanilton, que também participou do crime. Ele tem mandado de prisão temporária em aberto e encontra-se foragido. Os irmãos serão encaminhados ao sistema prisional.

Outra Prisão

No momento em que Fábio e Evanilton eram interrogados na 26ª DT/Abrantes, um veículo Tucson com quatro ocupantes a bordo estacionado nas imediações da delegacia, chamou a atenção dos policiais. Durante a abordagem foram encontradas uma espingarda calibre 12, com a numeração raspada, uma pistola 380, dois revólveres calibre 38 e munições.

Os passageiros do veículo foram identificados como sendo o sargento reformado da PM Orlando Carvalho da Silva e os soldados PMs Artur dos Santos Castro Júnior e Wllysses Ferreira Pontes, lotados na 50ª e 81ª CIPMs, respectivamente.

O quarto ocupante, Gilmar Soares da Gama, que não é policial, também foi preso e encontra-se na carceragem da DT/Abrantes. Todos foram autuados em flagrante por porte ilegal de arma. Os PMs já foram encaminhados à Corregedoria da Polícia Militar.