Três policias são atingidos por disparo acidental em menos de 15 dias em Salvador

Fonte: Da Redação

Um investigador da Policia Civil foi atingido por um disparo acidental de arma de fogo na manhã desta sexta-feira (16), por volta das 10h, no bairro de São Rafael, em Salvador. De acordo com a Central de Polícias, Jucival Sousa Neves, 46 anos, estava em sua residência quando foi baleado na coxa esquerda.

O investigador foi socorrido e encaminhado para o Hospital Geral do Estado (HGE), na Av. Vasco da Gama.  Em contato com o posto policial, o Aratu Online foi informado que Jucival passa bem e que irá receber alta ainda nesta sexta-feira.

Outros casos

Ainda este mês, mais dois PMs foram baleados por disparo acidental.  Nesta segunda-feira (12), por volta das 14h, um soldado da Policial Militar, lotado na 14ªCIPM/Lobato, foi atingido acidentalmente no lado direito do abdômen ao manusear a própria arma em sua residência, no bairro do Rio Sena. Ele foi socorrido para o Hospital do Subúrbio onde passou por uma intervenção cirúrgica para retirada do projétil.

No  sábado (03), outro policial militar foi baleado por um disparo de arma de fogo. O incidente ocorreu por volta das 11h15, no bairro do Campo Grande, centro de Salvador.  O policial que não teve o nome divulgado, foi atingido na perna e encaminhado para a Clínica de Ortopedia e Traumatologia (COT), no bairro do Canela.

Segurança

Em entrevista com o instrutor de armamento e tiro, Eugênio Tadeu, o Aratu Online apurou o que leva um policial a ser atingido por um disparo acidental de arma de fogo.  O instrutor, que tem mais de 30 anos na área, disse que o armamento policial é seguro, mas que algumas sequências de quebras de segurança induzem a incidentes.

“O armamento utilizado pelos policias é seguro, a arma possui três travas de segurança, mas a falta de cuidado do policial acarreta numa serie de quebras de segurança. Por exemplo; o cano da arma tem que estar direcionado para um lugar seguro, o armamento  precisa estar travado, e o policial precisa verificar se a trava do armamento está ativado, afinal o que faz a arma disparar é o dedo no gatilho, ou seja, precisam ter cuidado redobrado e manter a arma travada”, disse.