VERSÃO CRIMINOSA: Preso, assassino diz que cantor foi morto por ligação com tráfico de drogas

Fonte: Da redação

Crédito da Foto: SSP

Durante apresentação no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), no início da tarde desta terça-feira (14/3), o terceiro envolvido na morte do compositor Felipe Yves, Ueslei Silva Sarinho, o Heures, de 22 anos, acusou a vítima de também ter envolvimento com o tráfico.

Enquanto era entrevistado pelo programa Ronda, Heures afirmou que foram efetuados quatro tiros contra o músico e que, logo depois, ele saiu do bairro de Cajazeiras 11 para se esconder em Castelo Branco. Ainda de acordo com ele, o motivo da execução do cantor foi sua ligação com o tráfico de drogas.

De acordo com a polícia, ele é um dos líderes na região de Cajazeiras 11. Heures foi encontrado nesta segunda-feira (13/3) no bairro de Castelo Branco, na casa de sua mãe e foi conduzido para a delegacia.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos na página facebook.com/aratuonline e também pelo youtube.com/portalaratuonline.