Vítimas do deslizamento de terra no Rio Vermelho passam bem e podem receber alta ainda hoje

Fonte: Da Redação

Crédito da Foto: Reprodução / Vital

Um deslizamento de terra que atingiu um ponto de ônibus localizado em frente à Ceasa na manhã desta quinta-feira (09) deixou feridos, na Avenida Juracy Magalhães, bairro do Rio Vermelho, em Salvador. Equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e do Corpo de Bombeiros foram encaminhadas ao local para prestar atendimento aos feridos.  A Defesa Civil (Codesal) foi acionada para tentar retirar a terra que soterrou a estrutura.

As duas vítimas feridas durante o acidente foram socorridas para o Hospital Geral do Estado (HGE). Jamila Santos Santana, de 25 anos, e Silvino Alves dos Santos, de 55, passam bem na unidade hospitalar, e passaram por exames clínicos. No momento, eles estão em observação, mas a previsão é de que ainda hoje vão receber alta.

"Eu fiquei com muito medo e acabei caindo e fui pisoteada", contou Jandira em entrevista ao programa QVP. Foto: Monica Vasku / Aratu Online.

“Eu fiquei com muito medo e acabei caindo e fui pisoteada”, contou Jandira em entrevista ao programa QVP. Foto: Tv Aratu.

Em entrevista ao programa “Que Venha o Povo” – QVP, com o apresentador Casemiro Neto, Jandira contou os momentos de pânico que passou durante o desabamento: ” A sinaleira estava fechada na hora que tudo aconteceu por isso não tivemos uma tragédia maior. As pessoas saíram correndo em direção a pista para tentar se proteger. Eu fiquei com muito medo e acabei caindo e fui pisoteada, mas um senhor que estava conversando antes do deslizamento, me ajudou a levantar”, disse bastante abalada.

Durante o desabamento de terra, Jandira cortou a mão e o pé no vidro do ponto de ônibus que estilhaçou com o peso da terra que desceu. Na hora do acidente, cerca de 30 pessoas esperavam pelo transporte e tentavam se proteger da forte chuva que atinge a capital desde a madrugada.