CITTAMOBI DO MAR: Aplicativo promete monitorar tráfego marítimo e facilitar travessia do Ferry-boat

Fonte: Cris Almeida

WAZE DO MAR: Reformulado, aplicativo promete monitorar tráfego marítimo e facilitar travessia do ferry boat

Crédito da Foto: Divulgação

“Será que hoje vai ter lancha?” Essa é uma pergunta feita todos os dias por quem depende do sistema marítimo de Salvador para trabalhar e foi, também, a inquietação que motivou o bacharel em direito e servidor público Wagner Barreto e o professor da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), Paulo José Gonçalves, o “Professor Paulo”, a idealizarem o aplicativo “D’Maré”, em fevereiro de 2016.

Com o objetivo de acabar com a dificuldade de acesso às informações sobre os serviços marítimos da Ilha de Itaparica, localizada na Baía de Todos os Santos, o software já apresenta roteiros, horários e tarifas dos transportes, facilitando o dia a dia de moradores, visitantes e comerciantes da região, além de mostrar os ônibus que circulam no Recôncavo, Baixo Sul, Sul e Extremo Sul da Bahia.

LEIA MAIS: DENÚNCIA: Professor é acusado de assediar alunas em escola na cidade de Simões Filho

LEIA MAIS: ASSISTA: Claudia Leitte divulga clipe de sua nova música “Baldin de Gelo”

Ao Aratu Online, Wagner conta que o lento sistema, as filas homéricas das lanchas e Ferry-boat e a imprecisão na disponibilidade do serviço são um transtorno para quem precisa fazer a travessia. “O ideal mesmo é que se fizesse uma dragagem no terminal de Mar Grande, pra quando a maré baixar não ter problema no funcionamento das lanchas, mas isso ainda não aconteceu e as pessoas perdem horas nas filas. O aplicativo avisa com antecedência a situação e o usuário pode se planejar melhor”, conta.

O servidor público explica que a margem de erro do programa varia de 20 a 30 minutos, mas que eles estão trabalhando para torná-lo cada vez mais preciso. “Antes as pessoas se comunicavam pelo Whatsapp, mas o aplicativo é mais prático. Deixamos o espaço aberto justamente porque toda colaboração é bem vinda”. De acordo com Wagner, apesar do grande número de adesões — entre mil e 5 mil no período de um ano –, ainda não há lucro. “Há um espaço para anunciantes, mas ainda não fechamos com ninguém. Não recebemos nada por isso até hoje, mas isso não nos impede de querer desenvolver cada vez mais o programa”.

Morador de Itaparica há mais de 10 anos, o Professor Paulo conta que o projeto surgiu após um processo de reflexão. “Sou muito preocupado com o cotidiano dos moradores daqui e percebi que existem muitas informações desencontradas. Senti a necessidade de criar um dispositivo com informações corretas e imediatas”, destacou.

WAZE DO MAR: Reformulado, aplicativo promete monitorar tráfego marítimo e facilitar travessia do ferry boat

Alçando mergulhos

Os idealizadores do D’Maré não escondem a satisfação em ver que o software tem feito diferença na vida dos usuários. Com avaliação de 4,7 na plataforma de download — onde o total é 5,0 –, Wagner afirma que sente “felicidade em ver que consegue ajudar e colaborar no dia a dia das pessoas”.

Com muito estudo sobre a dinâmica dos meios de transportes em torno da Ilha, captação de recursos e o esforço de todo equipe, o D’Maré chegou até a segunda versão dispondo também do Guia Comercial e Turístico, espaço para anunciantes, condições do tempo e participação dos usuários para opinar sobre as filas.

CONHEÇA O D’MARÉ CLICANDO AQUI.

Na Play Store, plataforma onde o aplicativo é disponibilizado para Android, os usuários confirmam o que hoje é motivo de orgulho para Wagner e Paulo. “Ótimo aplicativo, eu só tenho a agradecer, DEUS TE ABENÇOE, professor PAULO,muito obrigado” e “Adorei ter essa comodidade de informação, os detalhes do tempo são muito úteis e os horários e maré fundamentais. Obrigada!” são algumas das avaliações.

Além de receberem bastante sugestões de desempenho.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos na página facebook.com/aratuonline e também pelo youtube.com/televisaoaratu.

*Publicada originalmente às 9h52 do dia 6/8